Fale Conosco pelo MSN ou Skype

 19 DE SETEMBRO DE 2018

Email
HOME
QUEM SOMOS
Capacitação
Consultoria
PESQUISAS
NOTÍCIAS
Editorial
Destaques
Artigos / Entrevistas
Logística
Trânsito
Multimodalidade
Empresas
Comex - Mundo
Economia
Mercosul / Cone Sul
Tecnologia
Política
Legislação
Eventos e Cursos
Agência Intelog
ASSINE GRÁTIS
TODAS EDIÇÕES
INTELOG WIDGET
INTELOG TICKER
RSS
Entre em Contato
Tornar página inicial
Adicionar aos favoritos
Mapa do Portal
Recomendar
Imprimir esta página
Translate This Page

  Tempo



 

  Ferramentas

Calcule o tempo e as rotas para sua viagem
Show My Street - Passeio virtual pelas ruas do mundo
Flightradar 24 - Tráfego Aéreo em Tempo Real
Dados e Informações de Todos os Países do Mundo - IBGE
Veja a hora em tempo real no mundo todo - TimeTicker.com
Leia jornais de todo o planeta - Newseum.org

  18/09/2018   Bandeirantes e Deicmar anunciam seu novo diretor de logística - Roberto Teller tem vasta experiência no mercado portuário e ficará respon...     18/09/2018   Educação é o remédio - Nosso País chegou ao limite do cultivar o ultrapassado. Nós, brasileiros, precisamos nos dar conta e evitar que o ...     18/09/2018   Aneel faz ultimato para Shanghai e Eletrosul - Se o prazo não for respeitado, obras de transmissão serão leiloadas.     18/09/2018   Previsão é de bandeira vermelha até dezembro - A bandeira vermelha nas contas de luz deverá continuar pesando no bolso dos consumidores a...     17/09/2018   CCR ViaOeste, CCR RodoAnel e Instituto CCR entregam mensagens educativas nas praças de pedágio - Mais de 35 mil mensagens criadas por par...     17/09/2018   Peça infantil “Cadê o amor que estava aqui?” tem apresentações gratuitas na Região Oeste - Com apresentação do Instituto CCR e patrocínio...     17/09/2018   Professores da Região Oeste participam de oficina de contação de histórias com HQs e “Stop Motion” - A capacitação faz parte da formação ...     17/09/2018   Greenbrier Maxion entrega vagões para o Peru - A Greenbrier Maxion, que oferece soluções completas e integradas para todas as ferrovias d...     17/09/2018   VLI lança universidade corporativa - Iniciativa vai aprimorar a formação interna de olho nos desafios da companhia.     17/09/2018   BR-163/MS: CCR MSVia divulga trechos em obras - Dando continuidade ao cronograma de obras e serviços de melhoria a serem executados na BR...  
Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Clique para ampliar

16/05/2018

Não dá mais para protelar

Artigos / Entrevistas

Translate to EnglishTraducir al EspañolÜbersetzung der Deutschen意大利語翻譯Traduit en FrançaisTraduci in Italiano

Nota

?

0 votos

No embate da guerra comercial mundial, se a China ameaçar sair dos títulos americanos, os juros tenderão a subir como tentativa para compensar a perda.

Mas isso vai elevar o percentual do gasto com juros sobre o PIB americano e por certo causará uma complicação em muitos países como o Brasil, dependentes de dólares. A tragédia brasileira é complexa. Faltam estadistas sérios que busquem o progresso real. As empresas abusam quando podem, sempre usando a fórmula na qual conseguem tirar mais dinheiro do consumidor pelo mesmo produto.

A luta pela conquista do poder tem acarretado o oposto do que se espera das classes política e econômica para assegurar o bem geral. O descalabro atinge as contas públicas. Improbidade institucionalizada. A prática da comissão do comprador se tornou usual; mas comprar o que não será usado, o que já está obsoleto, o que não vai ser utilizado no prazo de validade, tem outro nome muito feio; é um duplo crime, mas são fatos que ocorrem frequentemente na administração pública.

Quando o mercado permite abusos, abre-se espaço aos populistas despreparados e desatentos. Cai a arrecadação. Sobe o dólar, aumentam os juros. Persistem gastos duvidosos do poder público. Aumenta a dívida, desemprego e miséria. A indústria insípida perde espaço diante dos importados com preços inferiores aos custos de produção. O país fica patinando, ninguém abre mão de seus privilégios.

Os especialistas já haviam alertado para as consequências no descuido das contas e para os efeitos dos juros compostos. Não foram ouvidos; a irresponsabilidade e a má fé dominaram. Em menor ou maior prazo, dependendo da taxa de juros, a dívida vai se multiplicando. A dívida mundial pública e privada já alcança 223% do PIB. Com esse elevado nível de endividamento, importa saber quanto disso está comprometido com bolhas de superavaliação, em vez de estar circulando na economia real. Com a tendência desse número se elevar, aumenta o risco de crise, pois numa baixa não haveria lastro para resgate dos empréstimos, os Estados também teriam dificuldades para renegociar as dívidas e tudo seria arrastado ao caos.

Há muita capacidade produtiva ociosa e comprometimento dos recursos naturais dos países, complicando o resgate das dívidas. Então a ordem é cortar gastos e precarizar. Os números da economia mundial estão apresentando alguma melhora, mas encobrem o aumento da miséria decorrente da perda de empregos em geral e de salários mais compatíveis. São muitos fatores, todos eles com uma essência similar: o descuido do homem com o futuro. A cobiça pelo poder e vaidade têm direcionado o mundo para a decadência.

Uma triste visão do Brasil, jogado às traças por seus gestores. Faltam para a população: propósitos enobrecedores, educação e disciplina. Mal orientadas desde sempre, na alimentação, na higiene, na saúde, as pessoas viram que a desesperança e o relaxamento se fortaleceram com o mau comportamento da classe política formada na sua maioria por oportunistas e aproveitadores. Há descuido com os rios, mananciais e a natureza em geral. Só 40% do esgoto recebe tratamento. Como resgatar o povo para uma forma digna de vida?

O sonho dos tiranos, que agora surgem em profusão pelo mundo, nos Estados, nas organizações, nas religiões e nas famílias, vai se desenhando no cenário da dominação; é o desejo de ter poder sem limites, sem qualquer contestação, inibindo os anseios para construir um mundo melhor por estarem presos à baixa cobiça, à vaidade, à ambição, ao domínio pela força, invertendo a ordem natural de elevação.

Não dá para protelar mais. Como recuperar o tempo perdido no avanço tecnológico e na produção? Ou encontramos um caminho para produzir mais, reduzir custos, acabar com privilégios, melhorar a educação e as condições de vida, ou caminharemos para os baixios das nações sem capacidade para se reerguer, que deixam os seus recursos naturais disponíveis para que estes contribuam para a melhora das condições de vida de outros países.

Por: Benedicto Ismael Camargo Dutra, graduado pela Faculdade de Economia e Administração da USP, faz parte do Conselho de Administração do Prodigy Berrini Grand Hotel, é articulista colaborador de jornais e realiza palestras sobre temas ligados à qualidade de vida. Coordena os sites www.vidaeaprendizado.com.br e www.library.com.br. É autor dos livros: “Nola – o manuscrito que abalou o mundo”;“2012...e depois?”;“Desenvolvimento Humano”; “O Homem Sábio e os Jovens”; “A trajetória do ser humano na Terra – em busca da verdade e da felicidade”; e “O segredo de Darwin - Uma aventura em busca da origem da vida”(Madras Editora). E-mail: bicdutra@library.com.br; Twitter: @bidutra7

 

Por Portal Fator Brasil - Benedicto Ismael Camargo Dutra **

 

Qual a sua avaliação?

0 Comentários - Faça o seu comentário

Voltar

Compartilhar

Clique para ampliar

Leia Também

Educação é o remédio

Governo já é incapaz de suprir país com investimentos

Dos alicerces à manufatura do futuro

Entrevista: Andreas Renschler, CEO do Grupo TRATON

Descongestionar para o país andar

Bandeirantes e Deicmar anunciam seu novo diretor de logística

Aneel faz ultimato para Shanghai e Eletrosul

Previsão é de bandeira vermelha até dezembro

CCR ViaOeste, CCR RodoAnel e Instituto CCR entregam mensagens educativas nas praças de pedágio

Peça infantil “Cadê o amor que estava aqui?” tem apresentações gratuitas na Região Oeste

Mais...

 

Este site possui suporte ao formato RSS



Notícias em Tempo Real

   

Google
Pesquisa personalizada

       

 Powered by CIS Manager - Desenvolvido por Construtiva

Intelog - Inteligência em Gestão Logística